Auto Escola para deficientes Físicos Pq. do Carmo - Produtos, ofertas, notícias

Novidades

Novas regras para CNH confundem alunos e instrutores em Divinópolis

10 meses atrás

As novas exigências impostas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) a quem deseja obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) pegam muita gente de surpresa. Em Divinópolis, alunos e instrutores relatam confusão com as normas. Com as novas regras, passa a ser exigida a Autorização para Conduzir Ciclomotor (ACC) ou categoria A para conduzir as motos conhecidas como "cinquentinhas". Quem for começar o processo de habilitação precisará passar por cinco aulas no simulador. Uma dessas aulas precisa ser feita com simulação noturna.

Não está ajudando muito. Está fazendo muita bagunça na cabeça das pessoas.

Gabriel Lopes Alves,
estudante

Outra novidade é a inclusão do exame psicotécnico para quem fizer adição de categoria, ou seja, quem tem categoria A e vai adicionar a B ou vice-versa. Também precisa fazer o exame quem quer mudar de categoria, como sair da B para a C, mesmo que não seja para exercer função como motorista profissional.

Em uma autoescola na cidade, os alunos se dizem confusos. "É muita coisa", disse a operadora de caixa Leide Dayara da Costa Pontes.

"Antigamente estava mais fácil de entender. Agora, com essas mudanças nas normas, tudo está vindo muito depressa. Não está ajudando muito. Está fazendo muita bagunça na cabeça das pessoas", completou o estudante Gabriel Lopes Alves.

Os instrutores também se dizem confusos em relação às novidades. A diretora de ensino da autoescola, Valéria Lourenço, diz que foram muitas leis mudadas. "Todas juntas. Isso não ficou bem esclarecido para nós".

Equipamento simulador de direção já é usado em
autoescola (Foto: Marlon Tavoni/EPTV)

Medida da classe
Por causa disso, o Sindicato das Autoescolas de Minas Gerais pediu ao Conselho Nacional de Trânsito (Contram) um parecer para esclarecer e verificar a legalidade da exigência do exame psicotécnico quando o assunto for a adição de categoria. O presidente do sindicato, Sandro Coimbra, aconselha que as pessoas não deixem de fazer os novos procedimentos exigidos quando quiserem trocar de categoria.

Muita gente também se confunde com um novo exame, que passaria a ser cobrado, mas ainda não está valendo: o toxicológico. "Esse exame é somente para quem efetuam transporte remunerado, nas categorias C, D e E. Estava previsto para o dia 1º de janeiro e o Denatran prorrogou para o dia 2 de março", disse Coimbra.

Segundo a delegada de Trânsito Angelita Oliveira, as regras devem ser cumpridas. "Todas as vezes que alguém for fazer uma adição de categoria ou mudança de categoria, precisa fazer o psicotécnico. Não tem outra forma. Tem que cumprir", concluiu.